Os imprevistos



Pois é os imprevistos acontecem. Eu e o pai da princesa não gostamos muito de fazer grandes planos, para os programas em família (nunca corre como o planeado), gostamos sim da espontaneidade do momento.

É véspera do feriado Santo, já a princesa está a dormir a largas horas, quando o senhor meu marido me pergunta se tenho planos para o dia seguinte,pois bem ando tão assoberbado com trabalho que nem me tinha ainda ocorrido nenhuma ideia. E que tal ir-mos passar à tarde ao jardim Budda Eden no Bombarral? Excelente ideia! Já lá fomos à uns anos atrás e adora-mos, sabíamos que ir lá com a princesa seria fantástico e ela iria adorar.

Combinamos então que no dia seguinte, quando ela acorda-se seria o pai a levantar-se com ela, para que eu pudesse descansar/dormir mais um bocado.

Já é de manhã, acordo com a casa num completo silêncio, olho para o relógio sã 11h45. 11h45? Já nem me lembrava do que era acordar a essa hora. Levantei-me, bebi o meu café sem pressas e liguei-lhe, estavam com uns amigos nossos. Fui fazer o almoço, despachar-me e fazer um lanchinho para levar-mos.

Pego no telefone e ligo à mãe de uma amiguinha da princesa. Óptimo a piolha pode ir passear connosco. Surpresa para a mini M!!!!

Pomo-nos ao caminho quando de repente PAAAHHHH!  Paramos o carro e tivemos que chamar a assistência em viagem. O passeio ficou sem efeito. Elas ficaram tão tristes que metia dó.

Pois bem, ninguém está livre dos imprevistos e nós não fugimos à regra. E agora? Das duas, uma, ou ficamos em casa a definhar por os planos terem ido por água a baixo ou arranjamos uma solução. Foi então que a “Je” aqui se lembrou que tinha um lanchinho digno da realeza na mochila para as princesas. Bora meninas! Vamos passear pelo campo, pelo meio da natureza.

Fomos andar a pé, dei uma cestinha pequena a cada uma, coloquei uma toalha na mochila junto ao lanche e lá fomos nós as 3 (o pai tinha ficado à espera do reboque).

Enquanto eu montei o piquenique, elas foram apanhar flores (Malmequer, por indicação minha, confesso). Sentamos-nos na manta a comer, a rir e a contar historias. Deitamos-nos as 3 a olhar para o céu a tentar-mos descobrir a forma das nuvens e ao que é que eram parecidas.

A verdade é que foi um dia completamente diferente do planeado, mas foi tão bom.
Acabamos a tarde a fazer coroas de flores com os malmequer que elas apanharam (a verdade é que me fez recordar de quando era criança, e eu própria também fazia as minhas coroas e colares de malmequer).

Os imprevistos acontecem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *